Latest Posts

Sorry, no posts matched your criteria.

Stay in Touch With Us

Odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril delenit augue duis dolore.

Email
magazine@example.com

Phone
+32 458 623 874

Addresse
302 2nd St
Brooklyn, NY 11215, USA
40.674386 – 73.984783

Follow us on social

YogandoBR

  /  Vídeo-Aulas   /  Benefícios do Yoga   /  Chakras

Chakras

Existem 7 chakras principais no nosso corpo. Por meio da prática de yoga ganhamos habilidade de manter a vitalidade do nosso corpo sutil.

A seguir, traremos as qualidades de cada chakra e disfunções de cada um deles, quando não estão em equilíbrio. Podendo, então, saber qual prática e meditação certa para o desenvolvimento de cada um deles.

Muladhara (Primeiro Chakra)

Localizado na base da coluna vertebral, abaixo dos genitais e acima do ânus, dentro do cóccix. Elemento terra. A cor para o estimulo desse chakra é vermelha cor sangue.

As características principais que encontramos nesse ponto é a capacidade de aterramento, centralização de si mesmo, segurança, autoconfiança, estabilidade, força e coragem.

Sabe quando você se sente um pouco “aérea(o)”, não consegue focar em um pensamento, não consegue solucuinar um problema?! Então, quando falamos a plavara “aterramento” queremos dizer que você precisa estar totalmente no momento presente. Te puxar para terra (alô, alô, planeta Terra chamando!) fazendo você estar aqui e agora!

O muladhara também está ligado a sua autoconfiança porque é ele quem firma suas raizes e saber exatamente quem você é, onde você está e por quê está. Quando você sabe onde você está e onde quer chegar, tudo fica mais claro e você se sente mais confiante, segura(o) de si, para encarar os desafios.

A partir do momento que você se vê focada(o) e está totalmente consciente do momento que está, aceita sua vida como é, não importa se ao seu redor o mundo está desmoronando, mas você vai ser manter ali, firme. Com seus pés no chão e raizes profundas que te estabilizam.

Sabe como podemos observar isso de uma maneira bem lúdica? Presta atenção na prática de yoga. Percebe que – se você pratica com mais pessoas ao redor – se você faz uma postura e está presente totalmente concentrada(o) na sua respiração, nos seus movimentos, observando cada músculo que se alonga e fortalece, você vai conseguir permanecer naquele ásana e contemplar. Mas quando você está inseguro, com medo dos seus próprios julgamentos com você mesma(o) ou do julgamento do colega ao lado, você perde o equilíbrio, não consegue respirar direito, se cansa facilmente, começa a sentir dor e incômodo. Pronto, você perdeu o foco. O mesmo acontece na vida. Aterra que as respostas vêem!

Quando esse ponto energético está em desequilíbrio, percebemos sentimentos como a Inseguraça, depressão, medos, falta de energia, sentimento de não pertencimento, distração e agressividade.

Absolutamente todas os sentimentos não tão evoluídos, fazem com que – se os nutrirmos a longo prazo – desenvolvemos doenças no nosso corpo físico que estão totalmente ligadas ao nosso emocional. A disfunção do chakra base (Muladhara) pode desenvolver doenças como dores na coluna, problemas no nervo ciático e alterações no sistema imunológico.

Mas agora vamos para a parte boa e saber como podemos nos ajudar para aliviar esses sintomas e nos aterrar! Trazer equilíbrio para o primeiro chakra.

Vamos então começar com a meditação. Sente-se em uma postura confortável, com a coluna longa. Certifique-se que seus isquios estão bem aterrados no chão. Caso você tenha dificuldade para sentar ao chão em Sukasana (pernas cruzadas de índio) pode ser em uma cadeira com a coluna longa e mantenha os pés (descalços) no chão. Durante essa prática, recomendo usar Usar o Yoni Mudra (formato de um triângulo) e colocá-lo em direção ao seu assoalho pélvico, na base da coluna. Repita por 5 minutos a sílaba seminal LAM. Você pode começar em voz alta e ir abaixando o tom até repetí-la mentalmente.

Você também pode – e deve – fazer alguns ásanas que ajudarão você a alinhar o chakra Muladhara.

Os asanas poderosos para trabalhar esse chakra raíz são:

  • Malasana – Postura da Guirlanda
  • Virabhadrasana I e II – Guerreiro
  • Paschimottanasana – Pinça
  • Padmasana – Lótus
  • Balasana – Postura da criança
  • Sethu Bandha Sarvangasana – Postura da meia ponte

Fica a critério do praticante se ele quer fazer a meditação antes ou após os ásanas, mas eu pessoalmente prefiro meditar depois da prática.

Svadhishthana (Segundo Chakra)

Também conhecido como chakra sacral, ele está localizado nos genitais. Seu elemento é água e, por isso, está ligado a lua, que representa a força feminina. Mesmo que você esteja em um corpo masculino, todos nós temos dois lados: Feminino e masculino. O feminino representa sempre o lado esquerdo do corpo. A água também representa as nossas emoções.

A cor para o estímulo desse chakra é vermelho alaranjado, representando energia e criatividade.

Quando falamos sobre esse chakra, nós trazemos os aspéctos relacionado a criatividade, sensualidade, prazer e atitudes positivas. Quando me refiro sobre “prazer” não estou dizendo apenas do prazer sexual, mas do prazer diante a vida. Você vive com prazer, com vontade de viver? Podemos observar alguns comportamentos em pesoas que estão com esse chakra alinhado ou simplesmente desativado. Vamos aos exemplos:

Uma pessoa que tem um comportamento mais retraído, tímido, não consegue mais sentir prazer sexual, ou até mesmo falta de vontade de desfrutar da vida, pode estar com o Svadhishthana inativo. Essa pessoa talvez não consiga mais se conectar com sua força criativa, perdendo a paixão por qualquer coisa que faça. Também podemos perceber esse bloqueio pela falta de flexibilidade na região dos quadris.

Também podemos perceber quando esse ponto energético está desenvolvido em excesso. Normalmente essa pessoa só busca o prazer incansavelmente, seja por sexo, comida, ou qualquer outra coisa que a satisfaça incansavelmente.

Ao reprimir esse chakra por muito tempo, as patologias físicas começam a se manifestar. Alguma delas são: Cãibras nas pernas, problemas renais, má circulação, câncer de ovário ou próstata, disturbios menstruais, infertilidade, baixa libido.

Muitas mulheres que se afastam do seu feminino têm problemas nos órgãos reprodutivos como endometriose, ovário policístico, cistos, miomas. Isso porque, quanto mais nos afastamos da nossa essência, causa um bloqueio na região dos genitais. O processo de empoderamento e o (re)conhecimento do nosso corpo é extremamente importante no processo de cura dessas doenças.

Agora, se você está achando que está um pouco afastada(o) do seu segundo chakra, não se desespere! Todos nós passamos por momentos na vida que estamos menos conectados com nós mesmos por diversas razões. O bom disso é que possamos reconhecer e identificar o desalinhamento para que possamos começar o processo de auto cura. Vamos então saber quais são as dicas para empoderar-se e retomar o prazer em sua vida?

Bom, como foi explicado acima, o Svadhishthana está ligado ao lado esquerdo (feminino). Podemos começar a desenvolver seu alinhamento durante a prática de pranayama, usando mais a narina esquerda como lado dominante.

Exercício proposto:

Inale pela narina esquerda (tampe a direita); Em seguida (ainda com ar nos pulmões) inale novamente agora usando as duas narinas. Feito isso, exale totalmente o ar somente pela narina esquerda, tampando a narina direita. Repita 21 vezes.

Para trabalhar na meditação, podemos repitir a sílaba seminal VAM. Comece em voz alta e vá dimunuindo, até começar a repetir mentalmente. Faça o tempo que achar necessário.

Os ásanas poderosos para trabalhar esse chakra são de abertura de quadris:

  • Parsvakonasana – Postura do ângulo estendido
  • Parivritta Trikonasana – Postura do triângulo com torção de tronto)
  • Garudasana – Postura da águia
  • Salamba Kapotasana – Postura do pombo rei
  • Marjariyasana – Movimento do gato
  • Eka pada adho mukha – Postura do cachorro olhando pra baixo de 3 pernas

O verbo desse chakra que vimos hoje é: EU SINTO.

Abrace suas sombras e luzes, perceba como se sente, aceite e empodere-se.

Manipura (Terceiro Chakra)

Também conhecido como plexo solar, esse chakra fica localizado na parte da coluna vertebral que corresponde a região do umbigo. O seu elemento é o fogo e nos remete à energia do sol. A cor para o estímulo desse chakra é dourada, nos trazendo a energia e a vontade de realizar nossos planos.

As características do terceiro chakra estão relacionadas com o nosso ego, nosso centro de poder. Também com a nossa capacidade de liderança, amor à vida, propósito, autoconfiança e boas relações. Falando de uma forma mais clara: está totalmente ligado a nossa personalidade. É nesse ponto que guardamos nossos desejos e também conseguimos captar a energia do outro ou de tudo ao nosso redor.

Lembra daquela história de colocar um esparadrapo no umbigo quando vai à velórios ou à lugares com a energia não tão elevada? Pois é, você agora entende a resposta. Por esse ser o chakra de maior capacidade de absorção de energia externa, algumas pessoas acreditam que se você manter ele protegido, pode ajudar a não baixar sua “frequência”.

O plexo solar está também diretamente ligado ao sistema digestivo como o estômago, fígado, baço, pâncreas, entre outros. Você já percebeu que quando existe uma relação conflituosa, com questões que te deixam com raiva, sente diretamente dores no estômago? Ou até mesmo com situações que nos deixa ansiosos podem gerar dores de barriga praticamente que instantaneamente. Esses distúrbios estão ligados à suas emoções e pode alterar o seu sistema digestivo.

Pessoas que estão com esse chakra desalinhado podem apresentar alguns desequilíbrios emocionais como raiva, egoismo, ganância, desânimo e falta de coragem. Também observamos a dificuldade em lidar com problemas e necessidade de chamar atenção. Chegando ao ponto de ter um vitimismo tóxico.

Uma coisa importante que gosto sempre de lembrar é que todo mundo tem o direito de ter sentimentos menos elevados como a raiva, inveja, egoísmo. Isso faz parte dos seres humanos. A diferença é como você lida com eles. Então, caso você tenha identificado uma dessas características em você, saiba que você não está sozinha(o) nessa. O propósito aqui é deixar você consciente e sem julgar os seus sentimentos ou até mesmo do outro. Vamos reconhecer, aceitar e trabalhar por eles.

Durante essa série de chakras, já entendemos que ao alimentarmos sentimentos que nos fazem mal durante muito tempo pode causar doenças no nosso corpo físico. Quando falamos do plexo solar, essas doenças são: Dores de estômago, problemas gástricos e descontrole do peso. Também pode gerar doenças como gastrite e úlcera.

Podemos trabalhar o alinhamento desse chakra começando com o uso do mudra em forma de triângulo invertido, que sugere o movimento de energia descendente. Durante a meditação, também podemos visualizar a cor amarela sol direcionado diretamente na região do umbigo, que é a fonte de vida e energia no corpo. O fogo nessa região ajuda na digestão e absorção dos alimentos que supre o corpo com toda energia necessária para a sobrevivência. A silaba seminal para meditação desse chakra é RAM. Comece repetindo em voz alta e vá aos poucos introduzindo mentalmente o tempo que achar necessário.

Além disso, podemos alinha-lo no tapetinho de yoga com posturas que ativam bastante nossa musculatura abdominal. São eles:

O seu poder está no seu centro. Medite e alinhe.

Anahata (Quarto Chakra)

O Anahata fica localizado no plexo cardíaco, na região da coluna vertebral. Seu elemento é o ar e a cor de estímulo para esse chakra é verde, a cor da natureza. É através dela que conseguimos entrar em contato com o nosso verdadeiro ser, nosso poder interno espiritual, deixando para lá o ego e transcendendo para o coletivo, para nossa real essência.

Quando eu falo sobre o amor, eu não falo somente do amor entre duas pessoas ou do amor de mães e filhos, parceiros, amigos, etc. Mas o amor à todos os seres. O amor genuíno que tem como maior traço característico a liberdade e a leveza. O amor começa dentro de para fora quando conseguimos olhar para nós mesmos com carinho e respeito. Como você tem olhado para si?

O aspécto desse chakra é a compaixão, doação, amor. Transcende os julgamentos e desperta a consciência espiritual. Sabe perdoar, agindo com bondade, tolerância e sabedoria. Ativa o poder de cura e possui inteligência emocional.

É claro que parece fácil quando pensamos em cultivar sentimentos tão elevados. Tenho certeza que em algum momento da sua vida você já sentiu todos eles.  Mas a verdade é que sabemos que não podemos viver assim o tempo todo. E isso é completamente normal. Somos humanos e existem milhares de motivos que fazem com que nós, naturalmente, passe a sentir alguns outros sentimentos completamente opostos ao equilíbrio desse ponto energético. São eles: Apego às mágoas e ao passado, falta de amor próprio, não sabe lidar muito bem com rejeição, excessivamente carente e
teimoso. Medo da solidão.

Com certeza você também, em algum momento, já experienciou alguns ou todos deles. O importante é reconhecê-los e saber aceitá-los. Caso uma pessoa tenha problemas com esse sentimentos e sinta-se assim a maior parte do tempo, as patologias físicas que podem ser geradas são:   Problemas respiratórios como asma e bronquite, doenças cardíacas, pulmonares, pressão alta, alergias, fibromialgia e câncer de mama. Identificou essas características em você? Vamos alinhar o seu
coração já!

Exercícios de pranayamas são ideais para começar a trabalhar o Chakra cardíaco, ainda mais quando falamos de problemas respiratórios. O praticante pode começar com a respiração quadrada (chaturanga), fazendo 4 ciclos de 4 tempos. Depois, passar para o exercício das narinas alternadas (Nadi Sodhana). A meditação do quarto chakra dá melhores resultados quando o elemento ar domina e quando flui pela narina esquerda.

A sílaba seminal para a meditação desse chakra é YAM.

Vamos para os ásanas para abrir seu coração!

Abra o seu coração, aceite e entregue!

A frase para cultivar o Anahata é EU AMO!

Vishuddha (Quinto Chakra)

Como está sua relação com sua verdade? Vamos entender? O chakra laríngeo fica localizado na região do pescoço/garganta, no plexo carotídeo, regendo todas as glânludas localizadas nessa região e da tireóide. O elemento desse ponto energético é vazio (akasha). A cor que usamos para seu estímulo é violeta.

Por ser localizado na região de onde sai nossa voz, está ligado diretamente em como nos expressamos através da nossa comunicação, como nos relacionamos com a nossa verdade. O quinto chakra faz a ponte entre o mundo físico e espiritual porque é nesse momento que é transmitido como pensamos, nossos conhecimentos, nossa maneira de lidar com a vida e atrai pessoas que, normalmente, simpatizam com a nossa maneira de ver o mundo e se posicionar diante à ele. Assim, se você está equilibrado com essa energia, sua comunicação flui melhor, atraindo pessoas de melhor padrão vibracional.

Mas como isso pode ter a ver com a verdade? Esse chakra funciona como um purificador de tudo que absorvemos do Universo e das pessoas a nossa volta. Podendo assim, controlar de forma sábia tudo o que emitimos como resposta e se estamos sendo verdadeiros com nós mesmos através dessa comunicação.

Os aspéctos desse chakra são: Facilidade na comunicação através da voz, audição, gestos e maior capacidade de expressão.

Mas como conseguimos saber, então, se o Vishuddha está em desequilíbrio?

Pessoas com mau funcionamento desse chakra tem dificuldade para se comunicar, insegurança, vitimismo e também não conseguem se relacionar ou se expressar com espontaniedade.

As patologias físicas relacionados à esse chakra podemos identificar como problemas na tireóide, torcicólos, rouquidão e dores de garganta.

Para alinharmos as disfunções do quinto chakra, começaremos com uma respiração que flua com uma narina de cada vez, durante 4 minutos de cada lado. Depois, praticar também o Bhramari Pranayama (respiração da abelha). Além disso, a meditação com a sílaba seminal HAM desenvolve fortemente esse chakra, concentrado no espaço oco na região da garganta.

Os asanas que ajudam no alinhamento do chakra laríngeo são:

  • Marjaryasana – Movimento do gato
  • Setu Bandha Sarvangasana – Meia ponte
  • Halasana – Postura do arado
  • Matsyasana – Postura do Peixe
  • Karnapidasana

EU FALO é o verbo do chakra laríngeo. Expresse-se com carinho e sabedoria.

Ajna (Sexto Chakra)

Entramos na dimensão onde não há tempo e nem espaço. O famoso “terceiro olho”. O sexto chakra é chamado de Ajna, que significa “comando” traduzido para o português. Esse ponto energético é o nosso centro de comando onde fica localizado o a glândula hipófise, que comanda todo o sistema endócrino. Esse chakra está relacionada a nossa visão física e também espiritual.

Localizado no ponto entre as sobrancelhas, saímos do campo material e entramos totalmente no espiritual. Por isso, o elemento desse chakra é o supremo (Mahat ou Mahatattva), no qual todos os outros elementos estão presentes em sua pura essência. Onde não existe nem tempo ou espaço. A cor para o estímulo desse chakra é azul índigo!

O sexto chakra está totalmente ligado ao poder de meditação e outras práticas espirituais. Alinhando o Ajna, nós podemos encontrar benefícios como a autorealização, iluminação, controle do pensamento, perfeita concentração, meditação não obstruída, concentração super consciente. Desenvolvimento da intuição e inteligência espiritual. Quando você desperta esse chakra, começa a ter uma intuição mais refinada.

Quando o nosso sexto chakra não está sendo cultivado, pode causar problemas emocionais como: Desorientação mental, tendência para fazer julgamentos, antipatiaarrogância, constantes pesadelos. Em outros casos pode desenvolver a facilidade de fantasiar coisas e viver em uma realidade que não existe. Dificuldade em compreender o mundo espiritual e perda de fé.

Assim, acaba também desenvolvendo doenças em seu corpo físico como Infecções no ouvido, obstrução nasal, tonturas, sinusite, rinite, problemas nos olhos, enxaquecas. Também podemos destacar problemas com o mau funcionamento das glândulas endócrinas e desgaste mental.

Para trabalharmos o nosso “terceiro olho”, é legal introduzir práticas de yoga para aterramento/enraizamento. Elas são super importantes para o alinhamento desse chakra, para trazer o praticante para o momento presente.  Passar um tempo na natureza também é importante para que a luz do sol estimule o Ajna. Durante a meditação podemos também usar uma vela para que a chama seja observada. A sílaba seminal do elemento é AUM.

Asanas para estimular o Ajna chakra:

  • Apanasana
  • Balasana – Postura da criança
  • Adho Mukha Shvasana – Postura do cachorro olhando para baixo
  • Uttanasana
  • Natarajasana – Dançarino
  • Garudasana – Postura da águia
  • Janu Sirsasana
  • Pachimottanasana – Postura da pinça
  • Sarvangasana – Postura da vela
  • Halasana – Postura do arado
  • Savasana – Descanso

EU VEJO é o verbo do seu centro de comando. Olhe para de

Nas tradições espirituais, é quando atingimos a iluminação e finalmente experienciamos a nossa natureza infinita.  “Eu compreendo” é o verbo do sétimo ponto energético.

Sahasrara (Sétimo Chakra)

Nas tradições espirituais, é quando atingimos a iluminação e finalmente experienciamos a nossa natureza infinita.  “Eu compreendo” é o verbo do sétimo ponto energético.

O sétimo chakra fica localizado na coroa da cabeça, no plexo cerebral. Transcende toda influência Elemental. Nossa morada e controle máximo de nossa mente, corpo e espírito. Aqui, entramos no nosso campo sutil. O Elemento desse ponto energético é luz, consciência. Cor para o estímulo do sétimo chakra é violeta ou branco.

As características para alguém que consegue chegar à esse ponto de iluminação são: Aceitação de si mesmo, mesmo permanecendo no seu corpo físico, quem tem esse chakra equilibrado, consegue transceder para a consciência não dual. Libertação do ego. Um indivíduo completamente iluminado e desapegado da matéria.

Para pessoas que mantém o Sahashara totalmente inativos, são aquelas que podem apresentar comportamentos como desequilíbrio, tristeza profunda, medo da morte, dificuldade de aprendizado, negativismo, falta de compreensão do seu verdadeiro ser e falta de propósito. A longo prazo, essa pessoa pode experimentar doenças como depressão, insônia, problemas no sistema imunológico, fadigas, diabetes, problemas psicológicos, amnésia.

Para o alinhamento desse chakra trabalhamos bastante com a meditação e emanação do mantra AUM e sons puros como AH e KSHA. Uma outra dica legal é tentar ler algo que te engrandece espiritualmente e limpar o seu guarda-roupa, sua casa. Se livrando do que já não te serve mais.

Na prática de yoga, podemos trabalhar com os seguintes ásanas:

  • Ardha Padmasana – Meia pose de Lotus
  • Vrikshasana – Postura da árvore
  • Shvasana – Postura de relaxamento
  • Sirsasana I – Invertida sobre a cabeça

É importante lembrar que as meditações e alinhamentos de cada chakra deve sempre ocorrer de baixo para cima. Por exemplo, se o seu Ajna chakra está desalinhado, você precisa começar a meditar/alinhar desde o seu Mukadhara (Primeiro Chakra) para não haver uma descompensação desses pontos energéticos.

Ótima caminha à todos nós!

Namastê!

Eu sou a Larissa Farias, idealizadora do YogandoBR. Criei este espaço para compartilhar o Yoga para mais e mais pessoas. Espero que vocês se sintam inspirados. @yogandobr

contato@yogandobr.com

You don't have permission to register